REVIEW: Snake Pass (PC, PS4, NSW, XB1)

Snake Pass- PC, PlayStation 4, Nintendo Switch, Xbox One

Data de lançamento: 28 de Março de 2017
Desenvolvedora: Sumo Digital
Publisher: Sumo Digital
Preço: U$19,99

Até 2012 Sebastiaan Liese era professor de Biologia na Holanda e um criador de conteúdo muito ativo e conhecido na comunidade de Little Big Planet.  Nessa mesma época a developer Inglesa Sumo Digital começava o desenvolvimento de Little Big Planet 3 e olhou exatamente pra bastante ativa comunidade da franquia atrás de designers, convidando Seb pra participar do projeto.

Três anos mais tarde, e com LBP 3 já lançado Seb meio que esbarrou com o conceito de Snake Pass enquanto tentava se familiarizar com a Unreal Engine 4 para trabalhar em Crackdown 3, novo projeto da Sumo. Ao experimentar com a física de uma corda na engine, o movimento da corda o lembrou do movimento de uma cobra e criou a faísca do que vinha ser Snake Pass. Assim o ex professor de Biologia e dono de duas cobras de estimação durante a faculdade comandava o primeiro projeto  interno a ser publicado pela própria Sumo Digital nos seus quase 15 anos de história.

Snake Pass é um jogo de puzzle/plataforma 3D onde não se tem um botão dedicado ao pulo. Como controlamos a cobra coral Noodle, pra se deslocar nas fases é preciso rastejar e se pendurar nos obstáculos como uma cobra real. Existe uma premissa do porque Noodle e seu ajudante Doodle (um Beija-Flor) estão atrás das ”pedras mágicas dos portais” mas é uma narrativa completamente dispensável que confesso que nem lembro mais dos detalhes. O importante é que como um bom collect-a-ton dos anos 2000, o objetivo é usar das características de Noodle pra coletar itens espalhados no cenário.

O gameplay em Snake Pass segue a linha do fácil de aprender mas difícil de masterizar.  Além de usar os gatilhos pra deslocar ou enrijecer seus músculos , é preciso usar o direcional pra andar em zig-zag e assim conferir uma movimentação de fato a cobra. Além disso um botão de ação faz que Noodle levante a cabeça enquanto outro convoca a ajuda de Doodle pra levantar a parte do rabo da cobra. Parece confuso quando descrito dessa forma, mas é surpreendentemente fácil de se pegar o básico e muito condizente com o movimento natural de uma cobra (o que não é nenhuma surpresa quanto se tem ideia do background de Sep Liese). A unica coisa que atrapalha algumas vezes é a câmera, inconsta em jogos do tipo. Dai muito do desafio de Snake Pass esta em entender como a física do seu corpo e dos seus movimentos vão reagir aos obstáculos e ter habilidade suficiente pra realizar os movimentos com rapidez e precisão.

Além disso pra quem estiver a fim de ainda mais desafio o jogo conta com time trials e leaderboards para todas as fases, porém esse modo pelo menos por enquanto não está disponivel na versão de Nintendo Switch.

A linha de pensamento do gameplay segue a mesma em relação a design. No total são 15 fases distribuídas por quatro reinos, cada um contendo uma mecânica diferente de puzzle. Se só completar as fases segue uma progressão mais tranquila e natural de dificuldade, coletar todos os colecionáveis é um desafio bem maior e requer uma afinidade bem grande dos controles e dos conceitos da física de Snake Pass. Tirando o primeiro reino que é bem básico, os outros tem fases maiores com uma combinação interessante da aplicação dos obstáculos. No geral é um jogo não tão variado porém as peculiaridades do gameplay e a trilha sonora do sempre espetacular David Wise a tornam divertida. O jogo tem é muito bonito e bem polido e Noodle e Doodle são personagens super carismáticos, porém ele peca de novo em variedade, nesse caso visual e em seu design. As fases dificilmente tem algo que as destacam e as diferem uma das outras.

VEREDITO

A falta de variedade em visual e até design de fases deixa claro que Snake Pass não veio pra entrar no bastião dos grandes jogos de plataforma 3D, mas num mercado onde jogos do gênero estão começando a ter uma ressurgência ele é uma alternativa divertida e bem unica pois subverte o básico de gameplay esperado de um plataforma 3D de uma forma que funciona muito bem. Uma experiencia no geral curta porém com bons valores de produção e boas horas de diversão pra quem for atrás de todos os colecionáveis.

NOTA 7.5/10


O review foi baseado em uma cópia de PlayStation 4 fornecida pela Sumo Digital

Compartilhe:
  • http://www.fodaseomeuwebsite.com fodaseomeunome

    Parece divertido…