Reloading – Locadora #011 – Street Fighter II

locadora-011

No décimo primeiro episódio da Locadora do Reloading, Bruno Carvalho, Edu Aurrai e Felipe Mesquita falaram  sobre o jogo da Capcom que redefiniu todo um genêro: Street Fighter II.

Duração:  86 min

Comentados:

> Créditos de encerramento: Not So Super Street Fighter 2 Medley – A remix of exactly that – Duke Smith

[VÍDEO] Trailer do jogo do 99Vidas (PT-BR)
[VÍDEO] Trailer do jogo do 99Vidas (Inglês)
[LINK] Pré-venda do jogo do 99Vidas na Nuuvem

Envie seus e-mails com sugestões, críticas e comentários para ouvinte@reloading.com.br

Siga o Reloading no Twitter @reloadingbr

Curta nossa página no Facebook http://facebook.com/reloadingbr

Assine o nosso Feed http://feeds.feedburner.com/reloadingBR

Ou no iTuneshttps://itunes.apple.com/br/podcast/reloading-atualize-se-gamer!/id991994199?mt=2

Problemas para localizar o Reloading no seu aplicativo de podcasts? Em vez de buscar pelo nome tente usar o link no campo de busca => http://feeds.feedburner.com/reloadingBR

 

Compartilhe:
  • Jeremias Jonas

    Dá radúgui Ryu!

  • Guilherme

    Interessante escolherem a música de abertura da versão de SNES, em vez da versão original do Arcade. Só porque a música do SNES é de longe a melhor! XD

  • http://negocafe.wordpress.com/ Nego Café

    Cara não fala mau do Nego Dee Jay, ele tem aquele sorriso pela mesma razão do M. Bison (já ficaram com a Cammy), Já quebrei muito muleque com o jamaicano antes mesmo de terminar minha xícara de café, e nem precisei pular.

  • anderson farias

    Poxa Edu, imagina falar “tatsumakisenpukyaku” rodando no ar daquele jeito, é totalmente justificavel o som sair estranho. rsrs

    • http://reloading.com.br/ Edu Aurrai

      O vento zoou né? É tipo falar no ventilador? Boa. hahahaha

  • Rodrigo Paixão

    Excelente cast!
    Só um adendo, história de jogo de luta é idêntica a história de filmes pornô… qualquer situação acaba na “ação”.

  • SmokeE3 .

    Depois de ouvir esse programa, onde vocês falam da Capcom e seus estereótipos, eis q fui ouvir Nerdcast e essa imagem estava no inicio, conclusão, #SomosTodosCapcom https://uploads.disquscdn.com/images/8b772a3e6b7c7bd1376e1020ef8d87edb13f6b0b63c16186d794b31b6e46d9a6.jpg

  • http://www.zelda.com.br/ Twero

    Eu me lembro que meu primeiro contato com o SF II foi no port pro GAMEBOY que um amigo meu me emprestou para jogar durante o recesso de fim de ano da escola. Mas de lá eu já conhecia a história de como esse jogo mudou o mundo dos jogos de luta.

    Uma coisa interessante da Yoko é que ela foi chamada para fazer o remix do Ryu Stage pro Smash Bros e o resultado, obviamente, ficou genial, destaque pros violinos:
    https://www.youtube.com/watch?v=cTM9KzH8XEI

  • Diogo Maia

    Quem nunca jogou Street de rodoviária não teve infância.

  • Almighty

    Street Fighter II foi o primeiro jogo que aluguei pro meu SNES e o primeiro que joguei no fliperama. Inclusive quando fui jogar no fliperama, escolhi o Bison e fiquei tentando dar o “parafuso” apertando apenas um botão. Obviamente não consegui e perdi na primeira luta haha
    A partir daí, acompanhei a série e joguei praticamente tudo até o EX 2. Depois fiquei alguns anos sem ter acesso aos novos jogos, só fui jogar o III lá por 2010, quando eu já havia começado o IV. Foi no IV que eu realmente peguei pra aprender a jogar “de verdade”, estudar técnicas e ir pro caminho mais competitivo. E é incrível ver diversos elementos solidificados no II que permanecem até hoje.

  • Cris DS

    Excelente cast sobre um épico game.
    Lembro que peguei esse cartucho (pro SNES) no exato dia em que fui fazer uma cirurgia no olho, e quando cheguei em casa já fui logo jogar mesmo não estando enxergando porcaria nenhuma (estava acabando o efeito da anestesia e só via um borrão na TV). Mesmo que hoje em dia eu não seja dos maiores fãs de games de luta esse é um dos que merece respeito.

    E sobre relançarem aquela nova versão dele pras recentes gerações, já conhecendo a Capcom vocês acham que o nome seria algo como: Super Street Fighter II Turbo HD Remix Remastered, e que em cada nova geração vai-se acrescentando uma nova palavra?

  • Epihanor

    Ah, Street Fighter II… O motivo que me fez querer um Super Nes em 1992.

    Os arcades nessa época eram ambientes um pouco “inóspitos” na cabeça dos meus pais, onde só tinha vagabundo, drogado e gente matando aula. Logo, só jogava na locadora da esquina de casa, cujo dono era aluno do meu pai.

    Era lá que eu torrava minha mesada para jogar “por hora”. Isso até meu pai me dar um Super Nintendo de presente, em julho de 1992, com Super Mario World e Street Fighter II versão japonesa. Lembro da dificuldade incrível de vencer o Balrog (Vega na versão americana), achava mais difícil do que o último chefe.

    Parabéns por mais esse excelente podcast.

  • Rodrigo De Sousa

    Triste não terem colocado essa versão no final do programa e sim aquela versão safada…

    https://m.youtube.com/watch?v=dxf6TGoJRaQ

    • Epihanor

      Mandarem bem demais nessa versão.

  • http://nerdindie.blogspot.com.br Sergio Rodrigo

    Nota: Aos 00:58:00min o Edu fala “do mal” eu senti falta do “plin” la do PodTrash” hahahahahahahah

  • http://nerdindie.blogspot.com.br Sergio Rodrigo

    Aqui onde moro no RJ, na epoca do SF e logo apos uns anos com a saida do KOF, os comando do Street virou referencia, por exemplo:

    Ao lançar a magia do Ryo, Iori etc…a gente falava: “É facil, é so mandar um haduken pra frente” ou as vezes “um haduken pra tras” (em algum casos a gente fala dá um “C” pra frente ou “C” pra tas, que é o equivalente ao “Meia Lua” que algumas pessoas falam)

    Mas para o comando “”Roriuken”” era padrão para tudo, como por exemplo aquele golpe do Kyo e Iori, a gente mandava um “Roriuken pra frente” kkkkkkkk

    Adorei mesmo esse cast.
    Eu acredito ter jogado a maioria dos SF modificados, incluindo esse ai de subir a tela e tinha um que voce podia soltar VARIOS haduken em seguidas, lotando a tela (senao me engano era o mesmo SF modificado, mas enfim srsrs)

    Abraços a todos!!

  • George Ayres

    Quase ninguém conhece o 1. eu ouvi falar em SF no ano de 1992, tinha um cara na escola (que tinha uma locadora) que vivia falando e me recomendando o jogo, na época eu era viciado no Pit Fighter e não trocava por nada, kkkkk. Em 1993, vi uma Ação Games (Número 40) do meu primo que tinha uma matéria do Street Fighter II Turbo para Super Nintendo, foi um choque, fiquei boquiaberto, nunca tinha visto algo semelhante e na época o snes era distribuido pela playtronic. Em 1994, passei a jogar e ficar viciado na franquia e ainda tinha MK mas eu sempre gostei mais do SF. Lembrei na escola (1994), um colega meu falou: “E aí, já viu o novo Street Fighter?”, era o Super Street Fighter II com Feilong, Cammy, T. Hawk e o Dee Jay. Pirei!!! Porra, lembrei de muita coisa dos tempos da escola, das fugas para jogar no flipper. Street Fighter II moldou o que conhecemos como ‘Jogo de Luta’. A capcom atualmente quer estragar fazendo jogo-pizza. Enfim, ótimo cast.

  • Fabricio Karim

    Nunca vi uma máquina original de Street Fighters 2, já o Super, pude jogar em máquinas azuis com CAPCOM escrito na lateral.
    SF2 foi responsável por criarem controles de 6 botões para Megadrive e 3DO. O de Mega era realmente um controle novo; o de 3DO era apenas um modelo com botões reposicionados, mas resolvia.
    https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/6/6a/Sega-Genesis-Mk2-6button.jpg
    http://www.3dotoday.com/Accessories/fire3dowirelessf.jpg

    Thema do Guile no Skullgirls
    https://www.youtube.com/watch?v=oyoyhR7xcN4

    • http://reloading.com.br/ Edu Aurrai

      Do Super eu vi tb, a CPS 2 era mais complicada de piratear. Era uma máquina bem bonita mesmo.