0

ARTIGO: O que espero do evento do PlayStation 5

Agora que o grande impulso de marketing para The Last of Us Part II e Ghost of Tsushima, os dois últimos jogos massivos first-party para o PS4, foram realizados nas últimas semanas, a Sony Interactive Entertainment parece estar pronta para falar mais abertamente sobre o PlayStation 5, mais especificamente sobre jogos de PS5.

Um evento digital programado para ser lançado às 17h do dia 11 de junho esta prometendo ” Um olhar sobre o futuro dos jogos no PlayStation 5 ” Então, o que devemos esperar para ver neste evento? Há muita coisa que a Sony não compartilhou sobre o PlayStation 5 e, possivelmente, para o descontentamento de muitos, acredito que ainda teremos muito a aprender após a transmissão de uma hora.

Grande foco em jogos

Este parece ser o maior foco do evento, se considerarmos as palavras vindas da PlayStation. Devemos esperar jogos first e third party, não apenas programados para o lançamento, mas também software que virá no próximo ano e além.

Eu esperaria até 5 jogos first-party nesta apresentação. Três jogos já muito esperados são ótimos candidatos a serem exibidos:

Remake de Demon’s Souls vindo da Bluepoint (que é real) pode ser um deles. Os chefes do estúdio tem sido muito vocais sobre a nova plataforma e como, para eles, muda o desenvolvimento de uma maneira bastante importante e parecem animados para finalmente mostrar seu trabalho.

Um novo Ratchet & Clank já está em desenvolvimento nos dois estúdios da Insomniac por um tempo, e esse poderia ser o software orientado para a família na linha de lançamentos. Uma grande melhoria em comparação com o Knack no PS4, na minha opinião.

Das grandes sequências que todos esperam do PlayStation Studios, a sequência de Horizon: Zero Dawn parece ser a mais próxima e mais plausível de aparecer. A Guerrilla cresceu imensamente para o projeto original, e eles parecem ter feito o mesmo desde então, e esse é deve ser um dos softwares mais impressionantes mostrados em termos visuais.

Eu imagino que algo vira de uma das equipes do SIE Japan Studio. O estúdio PlayStation mais antigo possui vários grupos de desenvolvimento em sua estrutura e, entre 2016 e 2018, todos eles lançaram jogos com The Last Guardian, Gravity Rush 2, Knack II e Astro Bot Rescue Mission. Há rumores de que a equipe de Keiichiro Toyama, recentemente responsável pela franquia Gravity Rush, está trabalhando em um jogo de terror e sobrevivência, mais especificamente em um título de Silent Hill depois que a Sony teria firmado uma parceria de licenciamento com a Konami. Seria um grande momento, com certeza. Se é isso ou algo diferente, espero que o Japan Studio esteja lá. Também há muita especulação em torno de um novo Gran Turismo então pode ser que tenhamos dois jogos first-party vindo do Japão.

Mas acho que o que a Sony realmente precisa é mostrar algo completamente novo. As novas IPs sempre foram parte integral das novas gerações, especialmente para a Sony, que parece impulsionar algumas a cada novo console. E esperaria que isso viesse de um estúdio parceiro, em vez de um estúdio interno. Housemarque poderia finalmente mostrar sua nova IP? quem sabe uma colaboração com um dos vários estúdios Britânicos que cresceram das cinzas de estúdios defuntos da Sony como Firesprite ou Wushu Studios? Ou até um jogo de um parceiro que nunca ouvimos falar antes? De qualquer forma, acho que a Sony valoriza a presença de novas propriedades em suas plataformas, e esperaria que pelo menos uma aparecesse. Adoraria também que fosse algo um pouco diferente do que ela tem publicado, como um FPS ou alguma variação do gênero.

Mas e quanto a third-parties? Muito do sucesso do PS4 pode ser atribuído às grandes relações de marketing com grandes publishers que a Sony Interactive Entertainment cultivou, especialmente durante os primeiros anos do console. Parceiros tradicionais como Square-Enix, Capcom, Activision Warner Bros e Ubisoft tiveram grandes anúncios vinculados ao PlayStation na última década.

Alguns dos melhores momentos da PlayStation na E3 dessa geração foram os anúncios de Resident Evil 7: biohazard e RE2 Remake, e a Capcom deve anunciar Resident Evil 8 em breve, já que rumores indicam um lançamento no próximo ano. A Capcom tem alguns outros projetos em desenvolvimento que com certeza deixariam os fãs bastante animados, mas RE8 faz mais sentido para aparecer, já que provavelmente é um dos mais próximos a ser lançado. Street Fighter 6 é o único outro que me vem a mente como possibilidade pra essa semana, sendo que seu lançamento também é esperado para 2021

Um novo Final Fantasy numerado não é anunciado desde que soubemos que Versus XIII agora era Final Fantasy XV em 2013, durante a primeira E3 do PS4. A Square acaba de publicar Final Fantasy VII Remake com grande sucesso, e um anúncio de Final Fantasy XVI manteria esse grande momento da franquia.

Acitivision tem algumas perspectivas em potencial entre o anúncio do Call of Duty deste ano, aparentemente um reboot da sub-série Black Ops, mas também um novo título do Crash Bandicoot que está em desenvolvimento. Acitivision na verdade tem um bom número de projetos em desenvolvimento no momento, incluindo novas IPs, pode até se que eles possam aparecer com algo além ou no lugar desses também.
UPDATE: Já fiquei sabendo que não vai ser aqui que o novo Black Ops vai ser anunciado, então fica a esperança da Activision aparecer ou com Crash ou algo novo mesmo.

A Warner planejava realizar sua primeira conferência de E3 este ano, e não sabemos ainda se eles farão alguma transmissão digital, então isso os deixa como um ‘talvez’. Eles certamente têm muitas coisas a serem anunciadas, incluindo projetos de Rocksteady, Warner Montreal, um jogo de Harry Potter da Avalanche e parcerias com IO Interactive e Turtle Rock. A Ubi definitivamente terá sua própria transmissão em Julho, mas ainda podemos ver algo como Watch-Dogs Legion aparecer.

Existem ainda as outras grandes publishers como a Bethesda, que não vai ter uma conferencia esse ano, e que poderia mostrar pela primeira vez Starfield (apesar de que vendo o histórico de parcerias, é mais provável que seja num evento do Xbox) ou a Take-Two que recentemente disse ter uma grande gama de jogos em produção, e seu selo 2K também teve várias parcerias com o PS4, principalmente com NBA2K. Quem sabe até a EPIC possa aparecer, seja anunciando ou mostrando algum dos jogos das parcerias já anunciadas na sua nova divisão de publicação.

Acredito que a maioria dos jogos das grandes publishers pra esse e pro próximo ano serão cross-gen, como Resident Evil 8 e, claro, Call of Duty. Mas, novamente, queremos ver coisas totalmente novas também, certo? Coisas novas como IP’s pensadas para a próxima geração. Sabemos que o primeiro jogo da Counterplay Games, Godfall, sera lançado apenas para next-gen e os PCs, e enquanto as grandes publishers querem usar a enorme base instalada da geração atual, estúdios de tamanho médio podem usar o prestígio de uma nova geração para obter uma boa promoção para os jogos deles, então espero que também vejamos alguns exemplos como esses.

E, claro, não podemos esquecer dos indies. Desenvolvedores independentes foram chave para o sucesso inicial do PS4, pois eles preencheram a plataforma com conteúdo de alta qualidade praticamente desde o início do console. A Sony meio que parou de divulgá-los em suas conferências da E3 a partir de 2016, mas eles parecem inclinados a mostrar alguns desta vez, até porque novas iniciativas de relações com devs independentes estão em vigor há um tempo. Aqui fica difícil prever, é claro, mas editores de prestígio como Devolver e Annapurna provavelmente tem anúncios para fazer nesse momento

Nada de Data ou Preço

A Sony também disse que eles terão vários anúncios para serem feitos daqui pra frente e que isso é apenas o começo. Portanto, não espere uma data de lançamento e, especialmente, um preço para o PS5. Este ano é ainda mais desafiador no que diz respeito à fabricação e distribuição, e provavelmente nos fornecerão esses detalhes o mais próximo possível do lançamento. Quanto antes eu acho que iremos ouvir preços? Agosto, e isso é vale tanto para Sony quanto para a Microsoft

Também não tenho certeza se este será o local certo para discutir coisas como novos recursos do sistema operacional ou serviços, embora possam ser mostrados para representar situações de jogabilidade críveis.

Gostaria que eles confirmassem que o PlayStation Now está melhorando para se tornar ainda mais como o Game Pass, com uma cobertura que inclui mais países (como o Brasil) e maiores investimentos para que tenhamos jogos sendo lançados já no serviço. Não espero que eles adicionem os seus first-party no lançamento, afinal seus jogos estão vendendo melhor do que nunca ultimamente, mas seria ótimo trazer alguns jogos indies e de nível intermediário para o lançamento do serviço. Mas, de qualquer forma, acho que eles não vão mergulhar nesses detalhes neste programa.

O mesmo para retrocompatibilidade. Não acho que eles deixarão claro como funcionará exatamente aqui, embora possa ser uma boa idéia esclarecer ainda mais quão amplo será o suporte a jogos para PS4 e PSVR.

A Sony provou que pode criar um burburinho muito grande com esforços simples, como comunicados por meio de tweets e postagens no Instagram, então espere ver muitos detalhes sobre o PlayStation 5 a serem anunciados com vídeos curtos ou postagens de blog em uma terça-feira ou quinta-feira aleatória nos próximos meses.

Mas e o videogame?

Esse é o assunto mais nebuloso. Uma das coisas pelas quais as pessoas parecem estar mais ansiosas é o design do PS5. As únicas pistas que temos até agora são as fotos vazadas do devkit (que geralmente não significam nada) e o design do próprio DualSense.

Não mostrar o design do PS5 pode arriscar um vazamento de fotos oriundas de fábricas, pois o console provavelmente está começando a fabricação agora mesmo se realmente pretender lançar no final desse ano. Por outro lado, eles também podem mostrar isso em um vídeo completamente separado em uma semana ou duas a partir de agora e manter o ritmo de anúncios.

Acho que pode até ter um teaser ou algo do tipo para finalizar a transmissão, mostrando apenas a silhueta do console ou algo do tipo, mas ta claro que o foco dessa apresentação são jogos então minhas expectativas não estão alocadas em ver o design do PS5.

Os últimos cinco anos foram bastante ”intensos” em termos de transmissões da Sony, alguns dos melhores, mais estranhos e piores shows deles aconteceram nesse período. A comunicação deles este ano também não é o que esperávamos, parte da culpa pela pandemia, é claro, mas também suas estranhas decisões de soltar informações a conta gotas sem muito alarde. Apesar de que, olhando por termos de métricas sociais, parece estar funcionando, pois esses anúncios estão atingindo números impressionantes nas redes sociais e se tornando histórias nos principais veículos de mídia.

No fim das contas, tudo que espero é que vejamos alguns jogos empolgantes na quinta-feira, e isso parece muito provável.


Nós do Reloading BR faremos uma live reagindo ao evento do PS5. Você pode acompanhar com a gente pelo YouTube nesse link: