RELOADING #003 – Nintendo, Energia Elétrica e Excesso de Pele

reloading-03

Nesse episódio Bruno Carvalho, Edu Aurrai , Felipe Mesquita e Eliana Dib, a Li Fox, falaram sobre os adiamentos de jogos para 2016, as novidades da Nintendo no Direct, o vai e vem da Konami com o Kojima e do polêmico, e temido, sexismo nos games. A indústria dos games é, realmente, machista?

Duração: 100 min

Envie seus e-mails com sugestões, críticas e comentários para ouvinte@reloading.com.br

Siga o Reloading no Twitter @reloadingbr

Assine o nosso Feed http://feeds.feedburner.com/reloadingBR

Ou no iTunes

Quer saber mais da Li, a nossa convidada?

Conheça o SLAM, o cast musical dela. Você também pode encontrá-la no Alvanista.

 

Compartilhe:
  • Guilhermo Sganzerla

    Essa discussão sobre “machismo” é ridícula. E o pior é que os homens perderam seus culhões pra falar as verdades na cara das mulheres. O argumento da moça que participou do cast é no mínimo infantil. “Ah, quero equidade, nos games e na pornografia” WTF? Minha filha, nunca existirá equidade, pois o mercado consumidor é ESMAGADORAMENTE masculino. Mas assim, ESMAGADORAMENTE MESMO.Não adianta nem colocar aqui pesquisas de que “as mulheres são quase iguais em número dos homens que jogam videogame” MENTIRA. MENTIRA. Essa pesquisa contabiliza jogadores casuais, INCLUSIVE de tablets, smartphones…Ou seja, jogadores de candy crush, temple run e angry birds. Se for assim, acho que a Capcom e a Konami deveria fazer games voltados pra DONAS DE CASA DE MEIA IDADE, pois elas são um grande “mercado consumidor” de games…todas que eu conheço jogam candy crush (minha tia, minha sogra…). Não força, né? Sabe qual é a diferença entre homens e mulheres quando esse é o assunto? Nós homens CAGAMOS E ANDAMOS. E daí que o personagem masculino é surrealmente bombado, poderoso, comedor, inteligente? Nós queremos nos divertir jogando videogame. E também nós admiramos o personagem que é assim. Pq você acha que filmes como Rambo são unanimidade entre os homens? Pq o Rambo é FODA. Agora, vocês…e não direi mulheres, direi FEMINISTAS, pois a minha noiva é um exemplo perfeito de mulher que joga videogame de verdade e está CAGANDO E ANDANDO pro suposto “machismo”, pois ela é uma mulher bem resolvida. Enfim, VOCÊS FEMINISTAS não conseguem admirar uma mulher. Vocês ODEIAM as mulheres, especialmente as que são MAIS BONITAS que vocês, por isso tanto ódio por personagens como a Bayonetta. Vai me desmentir? Tem como me desmentir? Essa é a verdade que grita na cara de todo mundo, mesmo assim, as pessoas parecem ou ignorar, ou fingir que não veem por MEDO. Infelizmente, os homens se tornaram uns castrados moralmente, incapazes de falar uma verdade na cara de uma, por medo de ser rejeitado. Não sei como vocês conseguem viver nesse mundo de mentiras. Sim, sou a favor de direitos iguais pra TODOS, como o Bruno disse, MAS QUEM DISSE QUE VIDEOGAME É DIREITO? VOCÊS FEMINISTAS ESTÃO INSATISFEITAS? ENTÃO VOCÊS TEM DUAS OPÇÕES, OU CALAM A BOCA OU PRODUZEM JOGOS “FEMINISTAS”! Ninguém impede vocês de fazer jogos com os seus “conceitos”. Vão em frente, ora porra! E PAREM DE ENCHER O NOSSO SACO, BANDO DE MAL AMADA.

  • Roger Vincoletto

    Parabens a todo o grupo pelo cast. Muito legal ver uma discussão bem adulta, fazendo um contraponto legal ao 99 vidas (que também amo). E legal terem seguido a dica de falar as vendas em milhares 🙂
    Ainda acho que falta uma musiquinha tocando de fundo no cast, mas vocês estão de parabéns! Estou à espera do próximo!

  • https://www.facebook.com/junior.itikawa Junior Itikawa

    Coitada da nintendo, só recebe “Shibata”. Eu prefiro plataformas da Sony, mas hoje estou jogando mais no meu 3DS. Mas vamos ao topico desse post

    1 – Vai ser possível comprar os Amiibos do Splatoon tanto em combo quanto individualmente.

    2 – Sobre o Fire Emblem if, ainda é muito cedo para afirmar muita coisa. Pelo que foi mostrado na Direct japonesa, a escolha chave entre o Reino de Hoshido e de Nohr ira mudar completamente o desenrolar da trama, assim como inimigos e batalhas, o que faz das duas versões dois “jogos diferentes” (pelo menos assim espero). Talvez não seria possível colocar as duas rotas em um mesmo cartão, o que validaria as duas versões diferentes. Mas de toda maneira, isso vai ser tornar algo como um produto de colecionador, já que é possível, comprar a outra versão digitalmente como DLC por um valor promocional. Mas sobre o lançamento no ocidente tudo ainda é um mistério

    ps: vale ressaltar que terá uma terceira rota no jogo disponível por DLC

  • schmidt

    Acompanho o 99vidas a muitos tempo, e ver esse projeto do Bruno ganhando forma me deixa muito feliz. Excelente Podcast, espero que evolua e dure muito tempo!

  • Wesley Rocha

    Auridian, concordo e inclusive acho muito estranho muitas mulheres reclamarem e não tentarem mudar, criando produtos que elas queiram consumir, eu acho que tem muita hipocrisia nessa discussão.

  • http://youtube.com/ocasal Fábio

    Excelente cast, notícias relevantes opiniões interessantes e número de palavrões praticamente nulo! 5 estrelas no iTunes

  • Rubens

    Eae Bruno, oh Vou Pegar o Metal Gear Solid: The Legacy Collection para me preparar para V, pois só joguei e finalizei o Solid 1 e 2 ate hoje…. o que achou da idea? kkk
    “kogeniioo” kkk

  • celso correia

    Ótimo cast. Fiquei um pouco na expectativa de vocês falarem mais sobre bloodborn,mas ficou bem claro que não é o estilo de vocês, abraços

  • André Proença

    Tambem nao consegui pelo itunes, nem pelo link, nem pesquisando…

  • Juninhohl

    Não consigo achar no itunes :/

  • nuno

    vou sacar todos e ouvir tudo
    obrigado

  • Alessandro

    Mais um episódio fantástico com ótimas discussões!
    Deixa só eu defender o trailer do “Hunt The Truth” do Halo 5: não é um teaser do jogo, foi um pequeno vídeo pra apresentar a campanha de marketing em torno do jogo, com o tumblr sobre o repórter que faz pesquisas e entrevistas sobre a vida do Master Chief.

  • http://www.albergames.com Diogo Zanetti

    Bruno, um fato bobo, mas as vezes nem o filtro de linha funciona, na casa da minha mãe, parece a cara do Frankentein, porque tem um para-raio enorme do lado da casa dela, toda vez que cai um raio, a energia se espalha toda a volta, já que o para-raio não é alto.
    Ela já estourou alguns aparelhos de TV, de DVDs e videogame.

  • Rafael

    De qual personagem a Li estava falando no caso de Mass Effect? Qual personagem ruiva ficou mais sensual no 3? Não lembro disso não…

  • Thiago

    Parabéns pelo novo projeto Bruno, tava precisando de um cast sério sobre games 🙂

  • http://cargocollective.com/tomazelli Bruno Tomazelli

    Não consigo achar o PODCAST no app do iphone, vulgo Podcast =D ajuda ai né eu quero ouvir no celular…esses players de internet são péssimos pra adiantar e voltar. Espero ter ajudado. Bom trabalho galera

  • Márvio

    Gostei do podcast, ouvi por causa da indicação no 99 vidas. A discussão foi interessante e dou apoio total a inclusão de personagens variados em jogos. Mas sei que muitas vezes por tocar no assunto, muitos jogadores sentem-se incomodados por mexerem em seu mundinho “perfeito”.

  • Sperti

    Não acho no iTunes!!!!!!!!!!!!!!

  • Fabio

    Acho que a Bayonetta foi um pouco injustiçada nessa discussão. Se você observar com atenção, ela é praticamente uma sátira das mulheres hiper sexualizadas nos games, chegando a ter uma cabeça desproporcional aos seus… atributos físicos. Além disso, uma coisa que ela tem de sobra e que não foi mencionado, é personalidade. Quem jogou o jogo sabe, e conhece seu adorável sotaque britânico e seu senso de humor. Entendo que seu corpo seja um atrativo inicial, mas ficar vendo apenas isso como diferencial do jogo chega a ser uma ofensa à incrível jogabilidade e ao conteúdo do jogo.

    Além disso é importante notar que mesmo as mulheres querem ver um conteúdo mais picante nos jogos. Um exemplo disso é o mencionado Leisure Suit Larry, em que, de acordo com pessoas que trabalhavam na Sierra na época do lançamento (vide canal do Youtube “MetalJesusRocks”, o host é um ex-funcionário da citada empresa), a grande maioria do público desse jogo era feminino. É que na verdade, nesse jogo o personagem ,que se diz conquistador, se dá mal na maioria das suas “investidas”, então o humor remete à ambos os sexos… Mas ainda assim a mulher nesse jogo era de certo modo objetificada.

    Concordo com o Bruno, homens e mulheres são diferentes, e devemos não querer nos igualar, mas sim viver e aproveitar nossas diferenças! Sou casado e respeito demais minha companheira, mas eu sou homem, ela é mulher e cada um faz seu papel da melhor maneira possível dentro da relação. Simples assim.

    No mais, ótimo trabalho! Venho da recomendação do 99vidas e achei ótima a idéia do cast, precismos sim relembrar o passado, mas ao mesmo tempo olhar adiante o futuro desse mundo maravilhoso dos games!

  • Rubens

    Parabéns Bruno pelo novo projeto,você sempre foi o cérebro do 99vidas kk

    Porém há problema para ouvir Online,quando pauso não consigo retorna-los aonde estava… 🙁

  • Cassio

    Não consigo achar no itunes… Algum problema por lá?

  • Onaicram

    Parabéns a todos envolvidos neste trabalho…E bruno o fliper de carapicuíba,aquele no final da escadaria é o FLIPER DO ARANHA.
    E AQUELE de Osasco,com o nome Mariana,é do mesmo dono…E o dono nunca trocou o nome da loja mesmo depois da reforma para não pagar a prefeitura…

  • Auridian

    Essa discursão de mulheres nos games é bem interessante, mas é infrutífero e até mesmo, acho, prejudicial para quem consome — pra mim está mais para intolerância política (ou político correto se preferir). Isso já foi respondido até mesmo no cast: há publico pra todos. Compra quem quer, e o mercado se adapta(rá) aquilo que vende.

    Esta discursão está acontecendo no mercado de entreterimento, e isso não é somente nos games (está havendo nas hqs e nos livros sci-fi também). Pra mim, isso se torna um problema quando se torna um meio de cercear a liberdade de criação de quem produz.

    Valeu!

    #PS: Cuidado com o discurso da disparidade salarial, isso é um mito já quebrado várias vezes, mas que reaparece com frequencia.
    http://www.consad.com/content/reports/Gender%20Wage%20Gap%20Final%20Report.pdf

    • Guilhermo Sganzerla

      Perfeito, amigo. A questão da disparidade é, infelizmente, manipulada para que se acredite que as mulheres são muito prejudicadas, quando na verdade, fazendo uma análise um pouquinho mais profunda, as pessoas verão que homens ganham mais pois trabalham em serviços onde suas vidas são colocadas em risco e pq trabalham por mais horas que as mulheres.

  • Ghadban

    Estranho é que se eu coloco dois downloads do podcast pra fazer ao mesmo tempo, o segundo baixa direitinho, e o primeiro dá erro sempre :0 pelo menos tá dando pra ouvir e é isso que importa!

  • Kaii

    Tentei com o iTunes fechado dessa vez e deu certo. Já vou deixar minhas 5 estrelas.

    e Caio Ribeiro, se for baixar por aqui é só clicar com o direito e escolher “salvar download como”.

  • Felipe Mesquita

    Po galera, tanto o download direto e o link do iTunes funcionaram aqui.

  • Caio Ribeiro

    Infelizmente não tá dando pra fazer o download. Quando clica abre outra janela. :/

  • Kaii

    Caras, não consigo encontrar você no iTunes (reloadingBR) e esse link aí na descrição não dá em nada.