Reloading #050 – Ladrão que Rouba Assassino Acaba Pagando o Preço (do VR)

reloading-50

Nesse episódio, Bruno Carvalho, Edu Aurrai e Felipe Mesquita falaram sobre a polêmica do novo Trailer de Uncharted 4, a busca da Nintendo por 3rd Parties para o NX, o sucesso comercial de Rocket League e Fire Emblem Fates, e suas expectativas sobre o futuro do VR após o anúncio do preço do HTC Vive.

Duração:  127 min

Comentados:

>UNCHARTED 4: A Thief’s End – Story Trailer | PS4
>Resident Evil 4, 5, 6 – Announce Trailer
>Mortal Kombat Arcade – Secret Ed Boon Menus
>Carmageddon: Max Damage Announcement Trailer
>Crowdfunding no FIG de Jay and Silent Bob: Chronic Blunt Punch
>POSTAL Redux – Official Teaser Trailer
>ProtoStar Playthrough – Tech Demo De Futuras Engines no Mobile
>SteamVR Performance Test
>Rocket League – Batman v Superman: Dawn of Justice Car Pack Teaser
>Dark Souls III – Shadows Ahead

Envie seus e-mails com sugestões, críticas e comentários para ouvinte@reloading.com.br

Siga o Reloading no Twitter @reloadingbr

Curta nossa página no Facebook http://facebook.com/reloadingbr

Assine o nosso Feed http://feeds.feedburner.com/reloadingBR

Ou no iTuneshttps://itunes.apple.com/br/podcast/reloading-atualize-se-gamer!/id991994199?mt=2

Problemas para localizar o Reloading no seu aplicativo de podcasts? Em vez de buscar pelo nome tente usar o link no campo de busca => http://feeds.feedburner.com/reloadingBR

 

Compartilhe:
  • Humberto Nascimento

    Parabéns para o cast numero 50. E uma coisa que eu gostaria de ressaltar é que os comentários aqui na pag do Reloading são fantástico, sempre vejo a galera comentando sobre as noticias e o que acham, sempre com educação e bom senso, tbm é muito bom ver a participação do pessoal do reloading nos comentários.

  • MadGonzo

    Jogar Fallout 4 depois de jogar witcher eh triste… Dá load pra entrar numa sala de 2×2 mts, desanima.

    Outra coisa, sobre uncharted, será que o nome Thief’s end, e o roubo da arte do assassin’s creed uma indicação de que o Drake é um templário e será assassinado pelo Demond no final do jogo?????

  • Vitor Calfa

    É o seguinte meu povo, falarei sobre SF5 e serei polêmico aqui: Street Fighte 5 não precisa de um modo arcade, tão pouco de um modo história na minha opinião. Embora eu concorde com o Bruno sobre a presença destes modos trazer mais jogadores casuais ao jogo e aumentar as vendas, eu sou da opinião que deve haver uma mudança de mentalidade do publico em relação a jogos de luta. Acredito que a mentalidade de se jogar jogos de luta em ambientes “seguros” como partidas com amigos, ou terminar o jogo com os lutadores no modo arcade e história gera uma situação aonde o jogo tem um tempo de vida menor e é abandonado. Eu tenho muitos amigos que tem essa mentalidade: terminam o jogo com todos os lutadores, ou fazem a maioria dos troféus, e depois abandonam o jogo.

    SF5 por sua vez, com essa postura de não trazer modos offline robustos, incentivava a mudança de comportamento do jogador. Uma vez limitado a opções de batalha online com desconhecidos, os jogadores, em teoria, seriam forçados a abandonar sua zona de conforto e experimentar a sensação de lutar contra oponentes bem melhores, o que os levariam a derrotas, que por sua vez incentivariam treino, aprimoramento e assim se iniciaria um ciclo de evolução no jogador, tornando o jogador casual um hardcore.

    Mas, como foi citado, as vendas foram abaixo do esperado e é um serio problema isso. No fim das contas, as pessoas preferem reclamar que não há modos offline a abandonar uma preguiça que perdura desde a década de 90 até hoje para se aventurar contra oponentes mais fortes. A CAPCOM apostou em mudar a cabeça do jogador, e forneceu ferramentas pra isso com um gameplay extremamente acessível, mas mesmo assim não foi suficiente. No lançamento de SF5, quem me decepcionou foi o ser humano.

  • Rafael Rodrigues de Sousa

    Fallout 4 está uma putaria mesmo, eu por exemplo, só faltava um bonequinho bublehead para platinar o game, mas o problema é q ele estava em um lugar q eu precisava que uma missão ficasse ativa para pega-lo, a vault 75, e a missão simplesmente não inicia e eu não consiguia acesso a área do boneco, a salvação foi q eu consegui fazer um glitch q me deu acesso a área, tive q fazer um bug para passar pelo bug deles, Bethesda está de parabéns MSM, fantástico

  • pfnino

    Mortal kombat é o melhor jogo de luta pra quem NÃO joga jogo de luta, infelizmente o SF 5 ficou capado pro publico causal, mas pra quem joga no competitivo o jogo ta perfeito, é so ver hoje no Winter Brawl 23 mil pessoas assistino o SF e nem 2 mil assistindo MK.

    Mas com certeza o jogo vai melhorar muito tanto pro casual como pra quem curte jogar no competitivo, o foda e pros jogadores casuais pagar 270 nele….

  • IsraelArraes

    O que me deixa um pouco triste com o VR é o dinheiro gasto com ele que poderia está sendo gasto com o financiamento de jogos para o VITA. Eu torço para que seja um sucesso, mas caso não seja, eu espero muito que a Sony volte os seus olhos para o mercado de portáteis novamente e invista num sucessor do atual portátil dela, ou pelo menos em jogos triple A para ele…
    #sonharfazbem

  • Márvio

    O Bruno tenta negar, mas ele é sim contra a Nintendo.

    • IsraelArraes

      Mas ele não nega que é contra a “Nintendo empresa”, eu também sou contra. Pra mim a maioria de seus chefes se tratam de velhos que não sabem fazer uma leitura básica do mercado ocidental.
      Já quanto aos seus desenvolvedores, esses sim são os verdadeiros heróis e pilares que sustentam a empresa.

      • Caiometal

        Uma coisa eu tenho certeza, esse velhos sabem mais como comandar uma empresa do que eu ou você saberemos em 100 anos. Se a Nintendo tá aí até hoje é por causa desses velhos, se ela tem uma saúde financeira invejável com apenas dois anos fiscais negativos em 30 anos é por causa desses mesmos velhos.Que aliás, nós sequer sabemos se são velhos também né, afinal ninguém conhece o staff da Nintendo do Japão.

        Sem contar que quem comanda o mercado ocidental não são esses velhos mas sim a Nintendo of America e da Europa que não são japonesas e tem funcionários das mais diferentes idades. São elas que fazem o marketing, publicação, fornecimento e localização desses produtos e possuem liberdade suficiente pra isso.

        O problema é que essas empresas mexem com o emocional, se fosse uma empresa qualquer que não trabalhasse com obras fictícias não ocorreria isso. Até porque não vemos a Nestlé ou qualquer outra empresa fora do ramo que mexa com o emocional sendo xingada, criticada, tendo torcida contra com tanta vontade quanto acontece nesse mundinho nerd. E nisso não é só a Nintendo, como EA, Ubisoft, Activision, Sony, Microsoft e diversas empresas tem esse problema.

        • IsraelArraes

          “Uma coisa eu tenho certeza, esse velhos sabem mais como comandar uma empresa do que eu ou você saberemos em 100 anos.”
          Não, você não sabe. Pois você não os conhece nem sabe sobre a filosofia de gestão deles. Agora desenvolvedores que já os conheceram trataram desse assunto, falando do conservadorismo exacerbado por parte deles.
          Se a Nintendo está ai não é por causa dos patrões, mas sim por causa de seus desenvolvedores que sabem fazer jogos que geram lucro a medida que prendem os jogadores, como pokemon e mario(as 2 maiores franquias do mundo dos jogos).Todo mundo sabe que a Nintendo ganha é nos softwares, não nos hardwares.

          • Caiometal

            Gostei de como você ignorou todo o restante do argumento, principalmente a parte em que explico que a visão ocidental não é feita por eles.

            Sério? Quais desenvolvedores que já disseram isso? Desenvolvedores realmente sabem alguma coisa sobre administrar uma empresa gigante como a Nintendo?

            Mas enfim, vamos lá. Não são os desenvolvedores que administram a empresa, não são os desenvolvedores que pagam as contas da empresa, não são eles que planejam, não são eles que respondem aos investidores.
            Eles tem sua parcela de contribuição, que é gigante, mas não são eles que levam a empresa.

            E não, a Nintendo não ganha só com Software mas também com Hardware. Inclusive é a única empresa que tem lucro com seus consoles ao contrário da Sony e da Microsoft que apesar de venderem, seus consoles não conseguem ter um lucro.

            • IsraelArraes

              Eu ignorei por que esperava que você soubesse que apesar de terem divisões no oriente e ocidente, qualquer decisão na divisão ocidental deverá ser aprovada pela Nintendo do Japão(graças a postura do Iwata de se preservar perante aos executivos Japoneses). Semelhante a época em que a SEGA americana tentava fazer algo, e a Japonesa não deixava.
              O lucro da Nintendo vem de softwares e Merchandising, quase nada vem de hardware. Já sobre funcionários falarem dela, toma, divirta-se lendo.
              http://www.tribogamer.com/jogos/noticias/?id=30582 (PT BR)
              https://dromble.wordpress.com/2015/01/21/former-nintendo-executive-dan-adelman-discusses-nintendos-culture-third-party-support-and-much-more/ (original)

              Pode continuar achando esses velhos heróis, inteligentes, eles realmente foram(pretérito)importantes nas 2 primeiras gerações, mas do 64 pra cá só vem cometendo erros devido ao orgulho Japones ferido. Os caras não sabem fazer uma leitura básica do ocidente por que rejeitam qualquer ideia vindas dos ocidentais, o próprio “Coronel Yamauchi” falava um monte de besteiras da Sony, a subestimando pré-lançamento de PS2.
              http://www.gamevicio.com/i/noticias/205/205821-o-conto-do-golfinho-a-historia-do-gamecube/ (PT BR)
              https://dromble.wordpress.com/2014/01/07/dolphin-tale-story-of-gamecube/ (artigo original)
              Não precisa ser muito esperto pra enxergar a carência de visão em relação ao ocidente nesses caras, não só do ocidente como as vezes do próprio mercado em si.

              • Caiometal

                Então você está me dizendo que isso de relatar era coisa do Iwata e só começou com ele? Ou eu entendi errado sua colocação?

                Me passe a parte em que a Nintendo lucra só com software e Merchandising, embora eu não acredite que Merchandising dá lucro. Porque pelo que eu sei, o Hardware dá lucro pra ela há anos tanto em portátil quanto em consoles de mesa, enquanto Software, Amiibo e licenças são outras partes.

                E ok, eu li tudo sobre a entrevista e ainda tenho a mesma visão de que são os administradores que sustentam uma empresa, são eles que seguram os investidores, são eles que tomam as decisões, que pagam as contas.. Afinal, uma empresa não é administrada pelos desenvolvedores. Nenhuma empresa de jogos no mundo sobrevive só com isso. Acho que nisso a gente não vai concordar no final mas enfim..

                Sobre o Yamauchi nos concordamos que ele fudeu a Nintendo desde o 64 com as thirds – onde a Nintendo se ferra até hoje – e quase fudeu ainda mais o gamecube que só foi recuperado um pouco pelo Iwata então não há porque discutir sobre isso.

                • IsraelArraes

                  O que estou dizendo é que a divisão ocidental não toma decisões sem o aval da oriental, só isso. E isso não é de hoje, é desde de sempre(era assim com o Iwata, quanto mais na época do coronel Yamauchi, que era muito mais radical).
                  A divisão oriental por sua vez é composta por acionistas tradicionais até para os parâmetros do Japão, resultado? Ainda temos políticas como “trava de região” e empecilhos contra os gameplayers de seus jogos no youtube.
                  E é óbvio que os administradores seguram os investidores, mas isso NÃO ocorre devido as habilidades de barganha destes, mas sim ao sucesso garantido das franquias tradicionais como pokemon e Mario, que ainda se mantém relevantes dando lucro sempre. Não é mérito deles o dinheiro chegar, é mérito de quem faz os jogos mantê-los atraente ao consumidor. Coloque na empresa QUALQUER administrador que o lucro vem do mesmo jeito, por que não tem como ter prejuízo com jogos da Nintendo.
                  É como um técnico de futebol com um bom time, o técnico não precisa fazer nada, é só deixar os jogadores nas posições que gostam e se sentem mais confortáveis que o resultado vem.
                  Já quanto ao lucro, vou te que dar o braço a torce, pois a Nintendo não fala a porcentagem dos seus lucros em relação aos software e hardwares, ou merchandising(como os amibos), mesmo assim fica nítido a dependência dela em relação a esses setores como está nessa notícia:
                  http://www.tecmundo.com.br/nintendo/94956-nintendo-revela-lucros-3-trimestre-do-ano-fiscal.htm
                  Onde as vendas dos hardwares diminuiriam a medida que os lucros aumentaram, como pode isso? Simples, com as vendas do merchan esoftwares como splatoon e mario maker(além dos jogos do 3DS).

              • Auridian

                O que você disse se aplica muito bem a Sega, o que a quebrou já no Sega Saturno. Os caras não queriam ouvir o ocidente, até mesmo por orgulho algumas vezes, como aconteceu com a TecToy.

    • Caiometal

      Bom, é óbvio que ele não gosta do Wii U mesmo sem ter tido um já que soltou uns rants várias vezes contra o console desde o lançamento.. mas enfim, é a visão dele, só não somos obrigados a concordar, ainda mais com uma visão que sequer experimentou os jogos e o console.

      Na verdade eu passei a levar mais a sério o Edu e principalmente o Felipe e são os que mais gosto.

  • Gabriel Anjos

    50 casts, parabéns equipe Reloading! Sou PC master race, e agora nem fico mais um tempão procurando jogos na Steam, apenas espero pelo cast e todas as informações trazidas pelos senhores para fazer minhas escolhas. Continuem sempre com o Reloading, vocês são muito bons nisso, o ritmo, conteudo e edição nunca decepcionam. Parabéns novamente!

  • Luciano Bullock

    pessoas que falam mal do clássico Double Dragon devem queimar no mármore do inferno 🙂

  • Caiometal

    Já me desculpo antecipadamente pelo tamanho do post. 🙁

    Uncharted 4 achei simplesmente incrível o trailer. Vou fazer de tudo pra pegar no lançamento.

    Baseado em números de vendas, acho que até o Smash Bros superou todos os jogos de luta. haushaus E Mortal Kombat realmente é o melhor jogo de luta atualmente, ao menos pra mim.

    Sobre o caso Nintendo e Moon Studios, minha opinião sobre isso, como já até coloquei aqui e em outros lugares é que um estúdio indie não representa toda a indústria ocidental e muito menos a japonesa.
    Iwata mencionou antes que a Nintendo não queria que informações relativas ao console fossem divulgadas antes do anúncio real para que Sony e Microsoft não pegassem a ideia e eu creio nesse caso.
    O caso relativo a isso é que provavelmente só as publishers em que a Nintendo mais confia possuem o devkit já que como falei, foi mencionado antes que a empresa não queria que informações do console fossem divulgadas antes do anúncio. Com certeza Bandai Namco, Sega, Koei Tecmo, Square Enix e outras empresas japonesas mais próximas dela já tem, no caso das ocidentais já é mais complicado mas imagino que ao menos a Ubisoft tenha.
    Eu acho muito imbecil uma empresa como a Nintendo dar especificações e detalhes de um console não lançado pra qualquer empresa indie que peça isso, ainda mais uma empresa que nunca trabalhou com ela.

    E por que o Bruno nunca comenta o que joga? D:

    • http://nerdindie.blogspot.com.br Sergio Rodrigo

      “”E por que o Bruno nunca comenta o que joga? D:””

      Tbm pensei o mesmo, e no cast passado senão me engano ele tbm nao fala o que jogou

      abçs!

      • http://reloading.com.br/ Edu Aurrai

        Vai ver que ele anda tão ocupado que mal tem tempo pra jogar, hehehe.

  • Wilton Pahim

    Salve Bruno, Edu, Felipe e todos os ouvintes do Reloading!
    Parabéns pelo cast de nº 50 e que venham mais 50 muitos mais depois disso!

    Começo dizendo que essa “ligeira mancada” da Naughty Dog sobre Uncharted 4 não é algo para tanto reboliço na minha opinião. Pra mim seria o mesmo que ficar reclamando que os games do AC são os verdadeiros games de mundo aberto e ir reclamar com a turma do The Witcher 3, ou ficar só no mimimi que o game do Mad Max é uma cópia descarada da jogabilidade dos games do Batman e não parar pra realmente jogar e curtir o jogo. Na boa, continuo aguardando ansiosamente o lançamento de Uncharted 4 e me desfrutar dessa que pode ser a última aventura do nosso querido Nathan Drake.

    Quanto ao Street Fighter 5, esse sim me magoou bastante. Eu nunca liguei para o modo multiplayer em NENHUM game até hoje, pois o que me faz realmente comprar um game é o modo história em 1º lugar para depois me apoiar em sua jogabilidade. Agora como se não bastasse ter de esperar o lançamento da dlc do modo história, teremos de esperar inserirem também o modo arcarde (o maior ponto de qualquer SF) sabe se lá pra quando e assim ter um game (que não é barato) que não aproveitarei 100% dele. Eu reclamei demais sobre o modo como foi lançado o Killer Instinct até hoje, mas depois dessa TREMENDA MANCADA da Capcom, vejo que a turma do KS lançaram da forma mais correta e honesta possível para o consumidor gamer.

    Mas a maior mancada de todas mesmo é o vlaor do VR. Esse tipo de assalto público é uma vergonha sem fim.

    Rocket League em mídia física?!
    Compro assim que lançar, pois mesmo tendo ele no meu PS4, esse jogo merece todo o meu apoio de tão bom e agradável de jogar que ele é.

    Já o collection de RE 4, 5 e 6 não fiquei nem um pouco empolgado por ser fã dos primeiros RE. As versões remaster do RE 0 e 1 são maravilhosas, e aguardar lançarem o remaster do 2 me corroí profundamente assim como o sonho (distante) de ver as versões remaster do RE 3 e principalmente do Code Veronica. Só acho que até saírem todas essas versões (antigas e novas) de RE, eles poderiam liberar as versões clássicas do 2 até o Code Veronica pra nova geração e deixarmos termos o gostinho de como era bom de verdade jogar RE.

    E o único Double Dragon bom é o de luta, pois esse sim eu gastei muito “troco de pão” em ficha de fliperama.

    Agradeço pelo ótimo (e longo) cast meus amigos e espero participar da próxima live com vocês, se o meu filho dormir no horário é claro! Hehe!

    Bom fim de semana a todos e até semana que vem!

    Abraços!

    • Caiometal

      Cara, sua comparação do assunto da Naughty Dog não faz sentido algum já que não tem nada a ver com gameplay ou mundo aberto porque eles pegaram uma arte conceitual de outra empresa e colocaram em um jogo. Inclusive retiraram o vídeo original do ar e pediram desculpas.

      • Wilton Pahim

        Tem haver no sentido de que cada jogo tem um pouco de outro, seja uma jogabilidade idêntica a de outro game, no design de um personagem, ou qualquer outra coisa que possa gerar reclamação ou “apontamentos de dedos” por parte de qualquer pessoa que não aprovou o produto final. Foi um erro da ND em usar uma arte conceitual de outro game?! Sim. É preciso realizar uma ligeira mudança e até pedir desculpas formalmente?! Sim. Mas é algo que afeta o game e sua qualidade como um todo?! Não. É algo que vai diminuir o hype de quem quer jogar Uncharted 4?! Não. Só quis dizer em meu comentário, que a coisas muito maiores para serem questionadas em um game no caso de comparações entre jogos do que esse “murmurinho e mimimi” desnecessário que foi entregue pelo ocorrido.

        • Felipe Mesquita

          É, não partilho dessa sua opinião nesse caso tbm não Wilton. A ND simplesmente pegou uma arte comissionada de outro artista pra um projeto privado de outra empresa e tacou no jogo sem muita pesquisa ou pudor. Não foi inspiração, foi de certa forma ”roubo” de propriedade.

          E eu falo isso tendo a Naughty Dog como minha dev favorita (e na minha opinião o melhor estúdio do mundo hj) e tendo The Last of Us como jogo favorito da vida tbm. Realmente não tira a hype, mas tem que ser mencionado como um erro vergonhoso dela sim.

          • Wilton Pahim

            Pois é Felipe, uma situação complicada. Talvez por ser fã igualmente da developer como você, eu não tenha dado o verdadeiro valor ao peso da situação realmente. Mas entendo perfeitamente e claramente o seu ponto de vista e também do nosso amigo Caio aqui dos comentários. Valeu pessoal!

      • Wilton Pahim

        Bom Caio, estou deixando esse novo comentário para dizer que eu realmente posso não ter visto da mesma forma que você e o Felipe viram essa situação e queria dizer que partilho e concordo com a sua opinião e a dele. Que talvez por ter tanto carinho a developer, eu acabei não vendo e abordando o assunto da forma necessária. Valeu pelo toque cara!

  • Bowser

    Sobre o SFV: peguei ele no primeiro dia, com o hype nas alturas (assim como fiz com o IV) e devo dizer que não me decepcionei muito não. Principalmente porque a própria Capcom informou uns dias antes o que estava e o que não estava presente no lançamento e previstas de quando o restante do conteúdo vai ser adicionado (pelo menos o modo arcade e personagens). Achei justo e comprei pensando que estava pagando pelo “Street Fighter da geração”, como eles venderam.
    É verdade que veio faltando muita coisa e que o modo online estava sofrível nos primeiros dias (agora está bem bom), mas o gameplay está tão gostoso que “dá pra relevar”. Jogar neste início, com todo mundo aprendendo é bem interessante. Mesmo pro pessoal que é bem casual (como eu) está dando para se divertir. Neste sentido ponto pra Capcom que está lançando vídeos no YouTube com dicas de como jogar com determinados personagens. Este conteúdo podia estar no jogo que ia ajudar bastante.
    No final claro que fica aquela pulga atrás da orelha sobre o conteúdo prometido, mas acredito que esse lançamento apressado foi mesmo por conta de “aparecer na EVO”, que é muito importante pro SFV se consolidar.

    • pfnino

      Boa mano!

    • Auridian

      É, realmente foi ponto para a Capcom. Eles desde o início deixaram claro o que não teria inicialmente no jogo, a galera (super casual) que ficou hypando o jogo. Já eu vou esperar, para o ano que vem, pra comprar o jogo — com minha internet lixo não dá pra jogar da forma como está.

  • http://nerdindie.blogspot.com.br Sergio Rodrigo

    galera, quando vcs baixam os cast daqui usando algum gerenciador, ficam assim, dizendo que não tem o “resume” ? pois todos os outros cast dos outros sites aparece sim, pois pode-se pausar e retornar e tudo mais.

    P q falo isso, eu baixo geralmente no app para android e (quase 80% das vezes) quando termina de baixar, ou o cast está pela metade ou ´baixou duas vezes.
    Uma vez baixei aquele perto do natal e quando vi, tinha quase 4 horas de cast, fique todo feliz e quando fui ouvir, so rodou ate a metade.

    Na verdade, como sai 4 cast por mes, acontece em 3 vezes isso.

    Eu uso o App POdStore:
    https://play.google.com/store/apps/details?id=leus.inocomp.app.podstore&hl=pt_BR

    Queria saber se mais algum tem esse problema ou se é so comigo ( o diferentão) kkkkkk

    abçs!!!

    • Breno Fernandes

      Eu sofro do mesmo problema, sempre tento baixar pelo site que é bem mais conveniente pra mim, mas é praticamente impossível, eu tenho que deixar a madrugada baixando.

  • JamianGold

    Caramba Edu! Critica, com vigor, as mina de biquíni nos games, mas quando o assunto é violência, fica em cima do muro, cheio de ressalvas? Por quê?

    • http://reloading.com.br/ Edu Aurrai

      Não fico em cima do muro coisíssima nenhuma. Uma por que são duas coisas diferentes e outra por que eu fui bem claro que a violência é algo que abrange a todos, sem exceção. E quando falamos daquela porcaria do DoAX eu também fui bem claro que entendo o propósito de fanservice do negócio, mas não o defendo de forma alguma e se a guria se sentir incomodada por ver um jogo que a trata como um objeto, não sou eu que vai dizer que ela está errada.

      Já falei a respeito de colocar diversos assuntos diferentes no mesmo balaio apenas por que causam polêmica. Não é por aí que se embasa argumentos para discutir um ou outro.

      • JamianGold

        Não quero causar polêmica. Apenas uma resposta. Obrigado!

        A questão de serem coisas completamente diferentes. Eu não sei viu. A discussão sobre as garotas de biquíni pode ser encarada como uma forma de violência ou que leve à violência, também.

        • http://reloading.com.br/ Edu Aurrai

          Caso fosse devidamente aprofundado, a questão de como a mulher é representada em videogames poderia acabar pendendo para a violência sim, mas até chegar lá já teria um bom caminho pelo meio para se discutir o assunto principal. Por essas que eu digo que simplesmente colocar um para justificar o outro na mesma cesta da polêmica não é correto. =)

          Até estava pensando mais sobre o lance de violência e realismo nos games e como isso pode gerar novas discussões interessantes sobre padrões morais ou éticos que cada um cria nos jogos eletrônicos. Principalmente quando reouvi aquela parte que falamos do cara que fez o mod de GTA V. Eu realmente acho curioso, até por que eu sempre curti filmes e jogos violentos. Quem me conhece de longa data se lembra de quanto eu tempo eu passei escrevendo e falando sobre filmes de terror, por exemplo.

          • JamianGold

            No cast vc falou sobre a violência e realismo. Juro pra vc que não consegui pegar Mortal Kombat X pra jogar. Não consegui ter empatia com o jogo. Pra mim, extrapolou. Mas entendo que existe público e que essas pessoas, adultas e sensatas, são capazes de separar as coisas.

            Também não descarto a possibilidade de jogos violentos serem capazes de influenciar e levar alguém a cometer crimes. Mas acredito que essa pessoa, que foi tão facilmente influenciada por um jogo, já seja alguém problemática.

            No caso de crianças. A classificação indicativa está aí. Cabe aos pais a responsabilidade.

            Eu entendo o seu ponto e o do Bruno também, quando ele fala em “opções para o jogador”.

            Você citou filmes de terror… acredito que o cinema não seja tão diferente de videogames, no sentido de influenciar pessoas. E não acho que por isso, qualquer gênero deva ser eliminado. O que você acha?

            • http://reloading.com.br/ Edu Aurrai

              Concordo. Inclusive acabei citando também o cinema quando falei sobre a violência fictícia influenciar alguém já propenso. E eu realmente acredito que muita gente acaba extravasando nos filmes ou nos games algum ódio ou frustração que poderia levar a algo grave no mundo real.

              Mortal Kombat X foi um jogo cuja violência chegou a me impressionar pelo grau de realismo (acho que até comentamos isso antes, sei lá, já faz tempo, hehe).

              • JamianGold

                Ta certo. Acho que vc já deve ta cansado de falar sobre o assunto – no cast do DOA, do SFV… Deixa pra um outro momento 🙂

                Só deixar claro que não discordo de vc totalmente.

                Valeu!

  • http://alecjordao.blogspot.com.br/ Alexandre Jordão

    Logo o Reloading vai completar um ano 😀

  • Leonardo Viana

    Chega de F5 por hoje e bora ouvir o cast o/

  • Carlos Bloodstone

    Parabéns pelo cast pessoal, e cuidado estão criando um monstro com esses títulos, vai ter que ser sempre desse jeito foda agora

  • Fernando Cavalcante

    Mais uma vez parabens aos envolvidos pelo titulo e pela capa

  • Arthur Luna

    Mais uma vez, um título foda. Ultra combo de título.

  • Louelson Costa

    Títulos cada vez mais elaborados… Baixando agora!